Já pensou em rodar longas distâncias sobre duas rodas? Parece assustador? Nada que um pouco de coragem e de boas dicas não resolvam para que sua viagem de moto seja inesquecível e sem percalços.

Afinal, segurança aliada à adrenalina é felicidade na certa. Confira algumas ideias que podem ajudar você nessa aventura.

Planeje bem a rota

O ponto de partida fundamental é um bom planejamento dos lugares onde vai passar, até onde a viagem vai seguir, quais estradas são as mais seguras e onde descansar. Pense sempre no seu nível de resistência. Andar em cima de uma moto requer preparo físico e muita disposição. Não extrapole os limites. Saiba quanto tempo você aguenta pilotar para definir os pontos de parada estratégicos.

E evite viajar à noite. É o período mais perigoso devido à baixa luminosidade e ao aumento da imprudência dos motoristas. Quando o sol se pôr, é hora de baixar a poeira e relaxar.

Dê uma boa revisada na moto

Antes de pegar a estrada, o mais importante é conferir se a moto está em dia, com tudo em cima. Uma passada no mecânico de sua confiança é o ideal para verificar se existe qualquer problema com a sua máquina. Preste atenção no motor para ver se não há nenhum ruído fora do normal.

Calibre os pneus e analise bem o estado deles para não derrapar na pista. Se a condição for ruim, troque-os. Nunca rode com pneus muito desgastados. Lembre-se que a sua vida depende deles e que não há estepe na motocicleta.

Faça uma lista de itens para levar

Anote tudo o que vai precisar durante a sua viagem de moto. Se a distância for curta, leve o essencial e evite o excesso de peso. Para itinerários mais distantes, com alguns dias de estrada, é necessário uma quantidade maior de itens. Mesmo assim, tome cuidado para a moto não ficar muito pesada e transformar algo que seria prazeroso em um martírio.

Alguns itens são indispensáveis, como os equipamentos de proteção (luvas, capacete, joelheiras, botas, jaqueta e óculos), uma lanterna pequena, kit de ferramentas, roupa impermeável, capa de chuva, garrafa de água térmica e a trava da moto.

Reserve hotéis com antecedência

Dependendo da época do ano e da região em que estiver visitando, é difícil conseguir uma boa estadia em cima da hora com preço justo. Há diversos sites de pesquisa de hotéis e acomodações (Trivago, Booking, Airbnb etc.) em que você pode fazer a reserva antecipadamente e ainda pagar, em alguns casos, mais barato do que a tarifa padrão.

Mas fique atento: nem toda reserva antecipada é vantajosa. Você deve avaliar muito bem o período em que está viajando e o lugar para onde vai. Às vezes, negociar o pernoite direto no balcão do hotel pode render bons descontos, se a taxa de ocupação não estiver em alta.

Embarque na tecnologia

Atualmente, é muito difícil encontrar um celular que não contenha um dispositivo GPS, ou, como preferir, o velho e bom mapa — só que virtual. Alguns aplicativos, como o Waze, fornecem o serviço somente on-line. O Google Maps e o Here We Go também funcionam off-line, bastando fazer o download dos mapas antes de partir e, de preferência, com conexão Wi-Fi, pois os arquivos são pesados.

Em modo on-line, todos os aplicativos indicam o caminho mais curto ou o mais rápido, dependo da sua preferência. Também mostram os congestionamentos em tempo real, fazem navegação por voz e indicam pontos de interesse durante o caminho, como postos de combustível, restaurantes etc.

Depois de todos esses macetes, se você ainda assim se sentir inseguro para rodar sozinho ou com apenas uma companhia na garupa, há a opção de viajar em grupo. Nesse caso, chame pessoas que já têm bastante entrosamento e que saiba que são boas parcerias para a estrada.

Antes de sair, definam em conjunto a posição de cada um no comboio e os pontos de parada. Evite ultrapassagens, pois o respeito entre os integrantes é primordial para uma viagem de moto inesquecível.

Gostou das dicas? Então aproveite para ficar mais conectado ainda conosco e siga nossas redes sociais — TwitterFacebook. Boa viagem!